REATIVAR na I Mostra de Emprego e Formação Profissional

Decorreu entre os dias 27 e 29 de setembro a I Mostra Regional de Emprego e Formação Profissional, uma iniciativa da Direção Regional do Emprego e Qualificação Profissional (DREQP).

Os formandos do polo de Angra do Heroísmo, inseridos no programa REATIVAR, participaram no evento no dia 28 de setembro, quarta-feira, pela manhã.

Os alunos das turmas 101 (Curso Técnico de Ação Educativa), 103 (Curso Técnico de Vendas) e 106 (Operador de Informática) assistiram às apresentações realizadas ao longo dessa manhã, nomeadamente pelo Dr. Acir Meireles, representante da Rede Valorizar, que mostrou aos presentes a importância desta instituição a nível regional, uma vez que mais de 50% da população ativa dos Açores não possui ainda o 3º ciclo do ensino básico. Referiu ainda que o papel da Rede é fornecer a todos “armas” para que possam vingar no mercado de trabalho que, nas suas palavras, “é uma guerra, e é preciso preparar as armas antes, não a meio da batalha”.

Posteriormente, os formandos assistiram à assinatura do protocolo entre a DREQP e do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros Voluntários, uma iniciativa que visa fornecer aos trabalhadores desses serviços as competências exigidas pelas funções que desempenham e pelo atual mercado de trabalho, tal como referiu António Dias: “As pessoas têm de se adaptar aos tempos modernos (…) e há que valorizar o saber fazer.”

De seguida, a Universidade dos Açores, na pessoa do Dr. Paulo Fialho, apresentou a sua atual oferta formativa e, de seguida, a Dr.ª Cláudia Rocha explicou aos presentes o plano de ação Garantia Açores Jovem, que potencia soluções de emprego, percursos de educação e formação e estágios. Tratou-se de uma apresentação importante para os formandos, pois tomaram conhecimento de diversas iniciativas de que podem usufruir aquando da conclusão das suas atuais formações.

Terminada esta apresentação, os formandos visitaram a zona de exposição.

Os formandos mostraram-se interessados e motivados ao longo de toda a manhã, compreendendo que se tratou de uma iniciativa importante e que deveria ser continuada por ser um espaço de informação privilegiado para quem, como eles, se encontra numa situação de desemprego ou de falta de orientação profissional.